David Bowie é melhor que todos nós

Texto por Julliana Bauer / Ilustração por Sarah Bauer

bowie

No início de sua carreira artística, David Bowie fazia parte de um questionável grupo de mímicos que utilizava o recurso da fala ao longo das apresentações, e se isso não diz nada sobre ele, eu não sei o que mais diria. David Bowie sempre foi assim – um mímico falante, um homossexual que resolveu sair do armário na mesma época em se casava com uma mulher, um roqueiro que rejeitou a guitarra elétrica. Nada precisa fazer sentido para David Bowie.

Tem algo sobre David Bowie que o torna impossível de ser odiado. Não sei vocês, mas eu nunca conheci alguém que declarasse odiar Bowie (fora Keith Richards, que odeia todo mundo).  Talvez seja porque ele é aquele tipo de cara a quem coisas estranhas acontecem continuamente. Como quando ele tentou roubar a namoradinha do melhor amigo na adolescência e acabou levando o soco que resultou em um problema ocular, que, por sua vez, lhe deixou com seu traço físico mais marcante – os olhos de cores diferentes. Ou quando, décadas mais tarde, foi atingido por um pirulito voador em formato de coração que o acertou em cheio no olho direito. Ficou lá, preso entre a pálpebra e o globo ocular, como uma pequena estaca. Ah, teve também aquela vez em que ele tentou passar um xaveco na namorada de Axl Rose e levou uma bela surra do vocalista enfezado do Guns n’ Roses. É, pensando bem, Bowie já apanhou muito.

David passou os últimos dez anos escondido em Nova York sem lançar nenhum álbum. Como qualquer roqueiro que se preze, é casado com uma supermodelo, com a qual tem uma filha pré-adolescente. Sim, ele foi pai depois dos cinquenta. Ao longo de sua década como ermitão, volta e meia foi flagrado buscando a menina na escola, caminhando pelas ruas de Manhattan com a esposa ou levando a caçula para andar de patinete. Nesses raros registros, ele aparentava ser um senhor de sessenta e tantos anos como qualquer outro: rechonchudo, frágil, de cabelos brancos e com uma constante boininha na cabeça. No início de 2012, rumores sobre um possível enfisema pulmonar passaram a circular na internet. Afinal, até o nascimento da filha que teve com a supermodelo, o cantor fumava lendários cinquenta cigarros por dia. Cinquenta. Não sou lá muito boa em matemática, mas para dar fim a tantos cigarros, o sujeito não devia apagá-los nem para tomar banho. Alguns biógrafos decretaram sua aposentadoria. “Ele soube a hora de parar”, diziam.

Que nada. Pois eis que David Bowie tem outro filho, um diretor de cinema quarentão com uma historinha de vida digna de filme dublado: cresceu em internatos, tinha um pai famoso e usuário de drogas e uma mãe oportunista, e demorou a encontrar uma profissão que amasse. Zowie Bowie, que depois de adulto passou a implorar para ser chamado de Duncan Jones, é volta e meia criticado por nunca mencionar o pai em sua até então breve carreira no cinema. Seu primeiro filme, Lunar, recebeu uma porrada de críticas positivas e eu te desafio a encontrar alguma que não compare a história do astronauta Sam à trajetória de Major Tom.  Pois bem. Na última madrugada, Duncan Jones resolveu usar sua conta no twitter para parabenizar seu velho pelo seu aniversário de 66 anos. Aproveitou também para contar que o pai tinha uma surpresa para os fãs. Uma, não. Sejamos justos – foram três. Um single, um vídeo e um álbum que será lançado em breve.

Não se trata de um vídeo qualquer. É um lyric video, como manda a última tendência em videoclipes. Passei todos os quase cinco minutos do filme esperando por uma cena que o mostrasse em um take de corpo inteiro, mas isso só aconteceu lá no finalzinho.Não está rechonchudo, não está usando boininhas e definitivamente não se parece com nenhum outro senhor de sessenta e tantos anos. Ele ressurgiu daquele jeito Bowie de dez anos atrás – mais bonito que eu ou você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s