Melhoramos.

natal

Quando alguém chegar pra você reclamando que antes da era do smartphone as pessoas tinham uma relação mais saudável com a fotografia, ou que hoje em dia as pessoas fotografam o momento em vez de vivê-lo e ladainhas do tipo, por favor, mostre a este alguém esta foto do natal de 1999 na antiga garagem de meus avós.

Veja bem: ao fundo temos meu irmão, segurando um osso de peru roído em pose de vitória. Ao lado dele, um centímetro de uma cabeça grisalha e uma pulseira dourada sugerem que a madrinha de minha mãe também estava na cena – não temos certeza. Em primeiro plano, meu pai acena para minha priminha, que está lá atrás e opta por deixá-lo no vácuo.

Já no outro lado da mesa, minha tia, sem perceber a presença do fotógrafo, traça um pratão de maionese e carne e foi pega de olhos meio fechadinhos, coitada. E o que dizer sobre esse enquadramento, sobre o péssimo timing da foto, que foi feita quase no final da ceia, com uma coca-cola pela metade, latas de cerveja e restos de comida nos pratos aparecendo?

As únicas pessoas prontas para o mundo da fotografia digital que as aguardava eram minha avó e minha prima, que mostram conhecer seus melhores ângulos, fazem pose fofinha e ostentam looks coordenados. Um crop só nelas, um filtro Hefe (acho quente e festivo) e uma legenda engraçadinha e, aí sim, essa foto estaria pronta para se tornar um registro para a eternidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s